Obesidade e CORONAVÍRUS

Saiba mais sobre a relação entre o COVID-19  e a Obesidade neste artigo especial da Clínica da Obesidade.

A Obesidade é uma preocupação constante para os médicos, principalmente pela quantidade de doenças associadas ao sobrepeso. O diabetes tipo 2, a esteatose hepática (gordura no fígado), a hipertensão arterial sistêmica e a apneia do sono são algumas das principais comorbidades decorrentes do excesso de peso. 

O Coronavírus chegou, e consequentemente, as pessoas mais vulneráveis são as que possuem mais predisposição em manifestar a doença com mais gravidade. As pessoas com doenças relacionadas à obesidade coincidem com os grupos de risco do Coronavírus, muitas vezes porque estão associadas a uma queda na imunidade dos seus portadores.

COMECE A SE CUIDAR AGORA

Conheça o tratamento que vai te ajudar a emagrecer e melhorar a sua saúde. Preencha o formulário abaixo e aguarde nosso contato!



 Vamos explicar melhor porque cada uma dessas doenças são geradoras de grupos de risco para o Covid-19 de acordo com Relatórios da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde:

Diabetes

Os diabéticos estão entre os grupos mais vulneráveis ao novo coronavírus por conta do excesso de glicose no sangue e uma maior tendência à inflamação. Essas duas condições impedem que o sistema imunológico responda adequadamente a infecções por vírus e bactérias, fazendo com que os sintomas da doença possam ser mais graves nesses pacientes.

Hipertensão

Pacientes hipertensos também estão entre os grupos mais suscetíveis a complicações da doença Covid-19. A sobrecarga do coração e inflamação do miocárdio, acúmulo de líquido no pulmão e aumento de pressão estão entre as explicações. Entenda melhor:
O vírus pode afetar o músculo cardíaco dos pacientes que já têm o coração sobrecarregado, e causar miocardite (inflamação do miocárdio). Além disso, ele pode gerar necrose pulmonar, com acúmulo de líquido no pulmão e ainda anular a ação de medicamentos para controle de pressão arterial.

Doenças respiratórias e apneia do sono

O fato da Covid-19 atingir o sistema respiratório faz com que possam ocorrer mais complicações em quem se encontra neste grupo, segundo o professor de pneumologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Clystenes Soares. Os principais motivos são porque pessoas com complicações respiratórias já possuem o pulmão mais enfraquecido, do ponto de vista de sua estrutura física. Doenças crônicas deixam, por consequência, o sistema imunológico mais enfraquecido, e a presença do vírus pode agravar ou até mesmo abrir portas para uma infecção bacteriana secundária.

Esteatose Hepática

Esteatose hepática é um distúrbio que se caracteriza pelo acúmulo de gordura no interior das células do fígado, uma glândula situada do lado direito do abdômen por onde circula grande quantidade de sangue.
O aumento de gordura dentro dos hepatócitos, constante e por tempo prolongado, pode provocar uma inflamação capaz de evoluir para quadros graves de hepatite gordurosa, cirrose hepática e até câncer. A inflamação é um fator que gera uma baixa no sistema imunológico do indivíduo afetado, e faz com que ele não responda com eficácia a infecções por vírus e bactérias.

Ficou com dúvida?

Entre em contato com a Clínida da Obesidade agora!